Terrorista frequentava Mesquita antes de ataque em Paris

Leia Mais:

Ismael Osmar Mostefai, de 29 anos e único suspeito identificado, frequentaria com regularidade a mesquita, onde teria se radicalizado e feito contato com religiosos vindos da Bélgica.

O jornal Estadão foi um dos primeiros meios de comunicação a visitar o local, nesta manhã. Mas a ordem dos religiosos é a de simplesmente não dar qualquer informação. “Não posso dizer se eu conhecia Ismael ou não”, disse o vice-presidente da Associação Muçulmana de Lucé, Karin Bem Ayat.

O presidente da Associação não disfarçava o mal-estar. Mas também se recusava a dizer se sabia quem era o suspeito. Não sei se eu sei quem ele é. Talvez sim, mas não tenho como afirmar”, disse.

Os dois religiosos criticaram o fato de as autoridades francesas terem declarado que Mostefai frequentava o local. “O que eles querem dizer com isso ?”, disse Ayat.

“Obviamente que querem implicar o Islâ e dizer que somos todos iguais”, afirmou. Rejeitamos qualquer amálgama”, insistiu.

Os fiéis e vizinhos a mesquita. “Não podemos pedir a carteira de identidade de cada um que entra aqui,” disse um fiel, que se recusou a dar seu nome.

Questionado se conhecia um religioso que teria vindo da Bélgica, o fiel se mostrou irritado. “O que isso tem a ver com a história?”, disse. Somos franceses e não temos culpa de ser muçulmanos. “Eu trabalho como qualquer outra pessoa”, disse.

Na cidade ao lado, Chartre, as autoridades não escondem que foi a partir do local que um centro de radicalização teria sido registrado.

26 total views, 2 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Paulo Gustavo

24 anos, solitário que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e site sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. Bom, bem vindo (a)!😙😙😙😊

Deixe uma resposta