Cristãos são soltos no Irã após três anos de prisão

A ONG Middle East Concern informou que três cristãos que estavam presos na cidade de Shiraz, no Irã, foram soltos. Mehdi Ameruni, Seyed Bijan Farokhpour Haghigi e Eskander Rezai foram presos em outubro de 2012 durante uma reunião de oração e ficaram todos esses anos na prisão sob acusação de ‘ação contra a segurança nacional’ e ‘propaganda contra a ordem do sistema’.

Eles estavam acompanhados de outras quatro pessoas, mas apenas os três homens permaneceram presos e receberam penas de mais de um a três anos de prisão. Agora eles saíram sobre licença temporária, mas a ONG acredita que eles não retornarão mais à prisão.

A agência cristã de notícias Mohabat News também defende a que eles não voltarão para a prisão alegando que o governo iraniano está propondo a liberação temporária aos cristãos e exigindo que eles deixem o país.

No Irã muitos cristãos estão presos, tanto pastores como membros de igrejas que não aceitam negar a Cristo. As prisões acontecem muitas vezes dentro das igrejas ou das casas onde os religiosos se encontram para dividir mensagens da Bíblia ou para orar.

A Portas Abertas, que acompanha os cristãos perseguidos em todo o mundo, pede oração para que esses irmãos permaneçam firmes na fé diante de tanta perseguição.

Com informações do Gospel prime

333 total views, 3 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!