Mesmo em crise, TV Cultura fechará 2015 no azul

 
Não é segredo que a TV Cultura, assim como todo o país, passa por uma crise econômica muito grave.

 

A emissora teve mais de 50 demissões em julho e artistas aderirem à campanha “Eu Quero a Cultura Viva”, que criticava a crise no canal e o fim de programas.
 
A Fundação Padre Anchieta recebeu quase R$ 90 milhões do governo do Estado em 2015, aproximadamente R$ 22 milhões a menos que o ano passado. 

 

Em entrevista à Folha de S. Paulo, no entanto, o presidente da fundação que mantém o canal, Marcos Mendonça, disse que a Cultura fechará o ano no azul “apesar de toda a perspectiva de termos um ano muito ruim”. Além disso, a instituição teve que conter gastos por ordem do governo de São Paulo. 

 

“Como fizemos otimização dos recursos, racionalização dos trabalhos e um planejamento mais adequeado, conseguimos dominuir custos de produção”, diz Mendonça, que minimiza a suspensão de duas atrações.

 

“Foi consequência de falecimento das pessoas que eram personagens dos programas”, esclarece ele em relação à Inezita Barrosa e Antônio Abujamra.

 

392 total views, 3 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!😙😙😙😊