Nos EUA, religiosa mata mulher por ela não creditar em Deus

Anitra
confessou
o crime

A Polícia de Phoenix prendeu no dia 26 de dezembro de 2015 Anitra Braxton (foto), 39, porque ela confessou que matou uma mulher que teria admitido não acreditar em Deus.


Três dias após o assassinato, os policiais encontraram o corpo da vítima coberto por uma toalha no sofá do apartamento de Anitra, que disse ser aquele local o seu “santuário de Deus”.
Anitra admitiu à polícia que deu um tiro no olho da mulher, que estaria grávida, o que não se confirmou.

O assassinato ainda está sob investigação.

Não se sabe se é um caso de demência ou de fanatismo religioso.


De qualquer forma, nem sempre é possível diferenciar uma coisa de outra.
Com informação das agências e foto de divulgação.

380 total views, 6 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!