Transgênero vence mundial de ciclismo feminino e diz que perdedoras se queixam

5
(1)

A vitória de um campeonato mundial de ciclismo feminino, no último sábado (19), acabou ficando por conta de um homem biológico que se apresenta como uma mulher, Rachel McKinnon.

McKinnon é canadense e dá aulas de filosofia no College of Charleston, essa é a segunda vez que vence o mesmo evento. Em entrevista ao Sky News, afirma que qualquer tentativa de nivelar o esporte pelo sexo biológico deve ser visto como discriminação.

“Todos os meus registros médicos dizem que sou mulher”, disse McKinnon. “Meu médico me trata como uma mulher, minha licença de corrida diz que sou uma mulher, mas as pessoas que se opõem à minha existência ainda querem pensar em mim como homem… Então, se queremos dizer que acredito que você é uma mulher para toda a sociedade, exceto por essa parte central que é o esporte, isso não é justo”, acredita.

Para a ex-ciclista, Victoria Hood, que já foi campeã mundial e que atualmente comanda a equipe britânica, a ciência comprova a vantagem biólogica que McKinnon tem sobre as outras competidoras.

“Eles têm o direito de praticar esportes, mas não o direito de entrar em qualquer categoria que desejarem”, avaliou.

McKinnon usou o Twitter para rebater às críticas, afirmando que não encontrou uma campeã verdadeira que tenha problemas com transgêneros.

“Campeões de verdade querem uma concorrência mais forte. Se você vencer porque o fanatismo proibiu sua concorrência… você é uma perdedora”, tuitou.

COMENTO:

No Brasil a ex-jogadora de vôlei feminino, Ana Paulo Henkel diz ser contra envolver mulher trans nas modalidades feminina, ela alega que o nível de testosterona que essas “mulheres” têm é um número elevado.

Agora nos resta saber o motivo que apenas mulher trans quer concorrer com as mulheres e nunca o contrário.

5,400 total views, 3 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!