0
(0)

O Congresso Nacional aprovou na última terça-feira (17) a proposta de lei orçamentária anual (PLOA) referente a 2020, com o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões.

Foram 242 votos favoráveis à proposta e 167 votos contrários. A esquerda e o centrão foram o fiel da balança a favor dos bilhões de dinheiro público para serem utilizados nas campanhas eleitoras. Maior bancada da Câmara, o Partido dos Trabalhadores (PT) foi unânime a favor do fundo eleitoral.

Todos os 46 parlamentares do partido votaram a favor da proposta, assim como o PCdoB, no qual todos os cinco deputados disseram sim ao fundo. PDT (14 votos favoráveis) e PSB (11 votos) também engrossaram os votos da esquerda a favor do fundo eleitoral. O PSOL, por outro lado, votou contra a farra com dinheiro público. Os oito parlamentares do partido disseram não.

Além dos votos da esquerda, que foram essenciais para a aprovação do fundo eleitoral, o centrão também votou a favor dos recursos bilionários para a campanha.

O presidente Jair Bolsonaro quando foi interrogado por jornalistas sobre o fundão disse o seguinte “É só não votar em quem utilizar esse fundão, a Joice Hasselmman diz que serei beneficiado com esse dinheiro, mas meu partido que está sendo criado agora não terá o fundão. Quem tem é ela que utilizou cem mil dele ano retrasado”.

Com informações desse blog e Terça Livre.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mostre o que achou sobre esse post publicando seu comentário