Facebook exclui Israel e inclui Palestina

0
(0)

O Facebook deveria parar sua exclusão vergonhosa de Israel. Essa é a opinião de Dov Hikind, deputado estadual do Partido Democrático no Estado de Nova Iorque, EUA. Hikind diz que, ao escolher uma foto de fundo para perfil, o Facebook dá aos usuários a opção de 50 nacionalidades. Essas opções, ele afirma, incluem a Palestina, mas Israel está visivelmente ausente.

“Mark Zuckerberg já foi citado dizendo: ‘Como judeu, meus pais me ensinaram que precisamos confrontar ataques contra todas as comunidades.’ Estou pedindo que o Sr. Zuckerberg vá ao fundo desse ataque aos judeus e israelenses. A exclusão de Israel do Facebook, uma empresa de comércio público, enquanto a Palestina é incluída, não é por acaso — é um insulto racista propositado que precisa ser tratado imediatamente.”Muitas vezes os piores inimigos dos judeus são… os próprios judeus. Ainda que sua postura contra a atitude anti-Israel do Facebook seja louvável, Hikind é um político judeu do Partido Democrático, que não é amigo de Israel no que se refere à Bíblia. Tradicionalmente, o Partido Democrático, de Barack Obama e Hillary Clinton, é hostil a Israel. Mesmo assim, tradicionalmente a população judaica nos Estados Unidos apoia em grande parte o Partido Democrático.Então Zuckerberg não é o único judeu americano que é traiçoeiro para Israel. Outros exemplos de judeus traiçoeiros são:Karl Marx, um dos mais famosos judeus na história, era anti-judeu ao defender o marxismo, que é fundamentalmente contra as Escrituras judaicas. Ele era um judeu que negava suas raízes judaicas.* George Sorosbilionário judeu capitalista-socialista, tem investido em toda causa anti-Israel. Ele também tem negado suas raízes judaicas.* Henry Kamen, um dos mais famosos judeus revisionistas, tem sido anti-judeu ao defender o revisionismo da Inquisição, que é fundamentalmente contra a enorme bibliografia judaica sobre a Inquisição. Ele também tem negado suas raízes judaicas.Então como é que eu poderia ficar surpreso quando o Facebook tem se engajado em censura sistemática contra meu perfil e me bloqueado por denunciar a violência islâmica?Isso é um contrassenso, pois o dono do Facebook, sendo um judeu americano que vive no país mais evangélico do mundo, sabe que judeus e evangélicos são grandes vítimas do islamismo. Por que então favorecer o islamismo? Por que censurar a mim, um evangélico brasileiro que defende Israel? Por que censurar a mim, um evangélico brasileiro que defende os cristãos que são vítimas da violência islâmica sistemática?A resposta é simples: Se o Facebook pode excluir Israel, pode censurar qualquer evangélico pró-Israel.

Com informações do Israelnationalnews

 682 total views,  3 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Average rating 0 / 5. Vote count: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

(Visited 41 times, 1 visits today)

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!

Next Post

Irã pede explicações ao Brasil sobre apoio aos EUA

seg jan 6 , 2020
0 (0) Facebook0Tweet0Pin0Like0Share0Shares0Email0 A chancelaria do Irã pediu explicações à diplomacia brasileira no domingo sobre o posicionamento do Brasil em relação à morte do general Qassem Soleimani, informa O Globo. Como o embaixador do Brasil em Teerã, Rodrigo Azeredo, está de férias, a encarregada de negócios da embaixada, Maria Cristina Lopes, representou o […]