Abortar um bebê com lábio leporino não é a solução para um problema, tudo passa

5
(2)

O número de abortos de bebês diagnosticados com fissura labial e fenda palatina aumentou em 150% desde 2011 na Inglaterra e no País de Gales.

O pior de tudo no fato de mães abortarem seus bebês por motivos estéticos, é que ambas as anomalias citadas acima podem ser facilmente corrigidas através de cirurgia após o nascimento.

Há que defenda e discrimine o aborto. Mas por qual motivo abortar?

Tudo passa, entende? (Eu explico)

Muitas das vezes quando passamos por situações difíceis nós pensamos que não iremos resistir. Que aquilo que nos sufoca não vai passar nunca. Mas isso são um dos momentos que vivenciamos ao longo da nossa jornada de vida na terra.

E como se faz para uma situação difícil passar? Bom, o primeiro passo é tomar uma atitude. E quando tomamos uma atitude nós queremos sair dessa situação amarga.

Ter um filho que nasceu com lábio leporino não é o fim do mundo. Há várias razões para afirmar isso. Lábio leporino é só uma condição que tem superação.

Muitas das vezes, quando uma mulher decide abortar um bebê, é quando ela está passando com uma situação difícil em sua vida. Tem medo de receber um bebê que precisará de apoio de profissionais da saúde por boa parte da vida. E às vezes, o pai do bebê não está por perto para acompanhá-la e nem mesmo seus familiares. E é então que é aí que ela opta pelo fim do feto. Pelo fim da vida.

Irei contar uma breve história da minha vida.

Quando minha mãe engravidou de mim ela tinha apenas 17 anos. Era só ela, não tinha ninguém para apoiá-la. E o mais difícil é que além disso ela já tinha outros 3 filhos e todos pequenos. Morava sozinha, passava fome e etc…

Ela conta que a minha gravidez foi a mais difícil. Ela tinha muita falta de ar.

Nenhum momento ela decidiu abortar. E naquele tempo muitos casos de abortos era relatados com mulheres com a idade dela. Depois que nasci muita gente me pediu para me criar e ela não aceitou.

Tudo passa. Toda dor passa. Infelizmente até os momentos de alegrias passam. E temos que aprender que essas coisas são fases da vida. Fazem parte. Os momentos, sejam eles bons ou ruins, eles passam, e às vezes, eles voltam, com outro jeito, mas voltam.

Jamais termos que optar por uma atitude desesperada.

Aquele bebê que você está aguardando pode ser a principal alegria da sua vida quando nascer e crescer. Depois que nasce você não consegue viver sem.

Hoje temos avanços significativos na saúde que os problemas de antes se parecem um problema de nada.

A voz, a estética e o psicológico, podem ser trabalhado.

Nunca é tarde para podermos ser felizes.

Abortar não é a solução. Um ser humano se bem criado, e bem amado é uma das coisas mais cativantes de se ter. #FicaAdica

 2,308 total views,  2 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

(Visited 317 times, 1 visits today)

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!