Trans presidiário romantizado, pela Globo além de ter matado um menino de 9 anos, também estuprou um de 3

2
(1)

Isso a Globo literalmente não mostra:

A personagem romantizada pela reportagem do médico Drauzio Varella para o Fantástico, da TV Globo, carrega condenação por estuprar e estrangular até a morte uma criança de 9 anos. A reportagem foi exibida na última semana e tratava sobre transsexuais em presídios.

Susy, cujo nome verdadeiro é Rafael Tadeu de Oliveira dos Santos, cometeu o crime em maio de 2010.

Em depoimento à Justiça, uma tia afirmou que Susy foi uma criança que “roubava, mentia, não ia para a escola”. E acrescentou: “Até os 12 anos, coisas de criança. Mas depois dos 12, começou a roubar com arma, usava maconha”. 

Ela mencionou, ainda, que o então sobrinho já tinha sido acusado de abusar de uma criança de 3 anos. Atualmente, Susy cumpre pena por homicídio triplamente qualificado e estupro de vulnerável (menor de 14 anos).

Varella teve apoio da Globo ao se defender das críticas dos internautas que ficaram indignados com o caso. “O que o Sr. Tem a dizer para os pais das crianças que foram vítimas do Susy?”, questionou ao médico um membro do Facebook. 

Algumas pessoas, no entanto, comparam o que fez o médico, com as atitudes de Jesus para com os pecadores, como é o caso do jornalista Joel Pinheiro: 

“Indignado por Dráuzio ter abraçado uma assassina pedófila? É que você ainda não viu o que Jesus fez…”, escreveu em seu Twitter.

Em nota, Drauzio Varella afirmou que é “médico, não juiz” e que nada perguntou às entrevistadas sobre os delitos cometidos. Disse que adota essa conduta para evitar que seu julgamento pessoal interfira em seu trabalho. O Fantástico disse “apoiar integralmente” a posição do médico. 

Nota do blog:

Vale salientar que o que “condenamos”, como muitos dizem, não é o abraço dado por Draúzzio, e sim a maneira que o presidiário foi mostrado. A cena causa emoção pelo simples fato de que o médico que, quer ser repórter, apenas mostrar a situação de quem está ali e não o que ele cometeu pra ficar cumprindo pena. Da maneira que a reportagem foi mostrada deu a entender que Susy e etc… estava ali injustamente. O que é não é verdade.

Os verdadeiros cristãos em Cristo não julga os presos verdadeiramente arrependidos. Vale também deixar claro, que, para a teologia cristã o verdadeiro arrependido se retira do pecado e vive em santidade e, não cometendo os mesmos comportamentos. [Estou explicando a visão de cristãos].

O melhor modelo de cristão está em Cristo e não numa religião.

E sobre a o que foi mostrado

A reportagem tem que ser totalmente imparcial. Não tem que ter lado. Tem que ser neutra. Para quem não sabe, esse é o verdadeiro jornalismo.

 3,101 total views,  6 views today

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Average rating 2 / 5. Vote count: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

(Visited 565 times, 1 visits today)

Paulo Gustavo

Estudante de jornalismo. E Focado nos assuntos curiosos em debates na sociedade. Reflexões são para serem reflexivas e com ar de seriedade. Atualmente estou com 24 anos e solitário, que passa maior parte do tempo lendo coisas do meu interesse e essas coisas significa livros de história, ficção e sites. Sou viciado no YouTube. Para ser mais intenso, sou portador de uma condição de nome Van der Woude, mais popularmente conhecida como Lábio Leporino. Já fiz mais de 11 cirurgias e todas até agora foi na parte da face. Provavelmente farei mais. Quero fazer da minha vida uma experiência inesquecível. Ainda não desistir de fato, não gosto de perder, essa a razão de ainda está aqui. É preciso um dia perder para ter sede de ganhar. Bom, bem vindo (a)!

Next Post

Enquanto era Católico Brasil não tinha debates sobre Estado laico

seg mar 16 , 2020
O país enquanto era mais vezes Católico do que é hoje não tinha debate sobre o Estado laico