0
(0)

A jornalista Vera Magalhães, apresentadora do Roda Viva, divulgou cópia de seu contrato com a emissora da Fundação Padre Anchieta após ser acusada por deputados aliados ao presidente Jair Bolsonaro de que receberia R$ 500 mil do governo de São Paulo.

No entanto, a jornalista afirma que não recebeu esse valor e que nem acusou o presidente, apenas disse de que aconteceria uma manifestação marcada para março.

Todos sabem a visão política de Vera Magalhães, ela tem suas opiniões notavelmente de esquerda, faz ironias com a direita, como se a esquerda fosse um belo exemplo a ser seguido. Obviamente que isso não justifica a perseguição que a mesma diz que vem sofrendo por parte do governo Bolsonaro, que aliás, vem fazendo sucessivas coisas que disse que jamais faria.

Por fim, Vera afirmou que vai processa seus acusadores e que não recebe 500 mil, mas sim 22 mil, o mesmo valor que recebia na Joven Pan.

Disse que topou ir para a TV Cultura, que recebe 100 milhões do governo de João Doria, porque o programa ao qual apresenta, o Roda Viva, ser o mais antigo programa de entrevista da TV aberta do Brasil.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mostre o que achou sobre esse post publicando seu comentário