0
(0)

Um dos filhos adotivos da deputada federal Flordelis, acusada de ser a mandante do assassinato do seu marido, o pastor Andersson do Carmo, revelou em depoimento ao Ministério Público, que manteve relações sexuais com a mãe.

Ele disse ainda que a parlamentar oferecia algumas das mulheres da casa a pastores estrangeiros.

Um dos filhos adotivos da deputada federal Flordelis, acusada de ser a mandante do assassinato do seu marido, o pastor Andersson do Carmo, revelou em depoimento ao Ministério Público, que manteve relações sexuais com a mãe.

Ele disse ainda que a parlamentar oferecia algumas das mulheres da casa a pastores estrangeiros.

A informação foi divulgada quarta-feira (26), em reportagem do ‘Jornal das Dez’, da GloboNews.

No depoimento à polícia, o filho adotivo contou que os religiosos eram negros e falavam em francês. Eles teriam ido visitar o Ministério e ficaram hospedados na casa da parlamentar, que ofereceu as meninas como uma “forma de recepção”, nas palavras do filho.

De acordo com o depoimento, o filho adotivo conta que além de oferecer as mulheres como favores sexuais aos pastores estrangeiros, Flordelis mantinha relações com os filhos adotivos. A testemunha relatou que em seu primeiro dia morando na casa do bairro Rio Comprido, no Rio de Janeiro, ele recebeu uma visita da cantora gospel e os dois transaram.

O relacionamento continuou até ele conhecer a atual esposa, frequentadora do Ministério Flordelis.

A esposa do filho adotivo encontrou uma espécie de diário, onde ele contava detalhes dos cultos e do relacionamento com a mãe. Após a descoberta, ela fez com que ele cortasse de vez as relações com a mãe e o resto da família.

Font

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mostre o que achou sobre esse post publicando seu comentário