0
(0)

A Justiça Eleitoral impugnou o registro de candidatura do ex-senador Lindbergh Farias a vereador do município do Rio nas Eleições 2020. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (22).

O pedido do MPE (Ministério Público Eleitoral) se baseou em um condenação de 2019, que suspendeu os direitos políticos de Lindbergh.

O caso se refere à propaganda pessoal antecipada durante as Eleições de 2008, quando o candidato disputava a reeleição para prefeitura de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.  

A ação civil de improbidade administrativa envolveu a doação de caixas de leite à população de baixa renda com logotipo e cores da prefeitura da cidade, além da distribuição de “cadernetas-sociais” para cerca de 6 mil famílias para o controle do recebimento periódico do alimento. 

Procurado por meio da assessoria, Lindbergh disse que já recorreu da decisão, que segundo ele, confronta o atual o posicionamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O candidato ressaltou que nos últimos julgamentos o TSE afirmou que, para a existência de inelegibilidade, são necessários os requisitos de lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito.  

Fonte

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mostre o que achou sobre esse post publicando seu comentário