0
(0)

rapto de uma criança de dois anos, feita pelo pai, em Santana do Araguaia, no Pará, foi esclarecido nesta segunda-feira (23/11), pela Polícia Civil, que encontrou a vítima, sozinha, numa casa no Bairro Santo Antônio, em Montes Claros, no Norte de Minas. O suspeito, que possui mandado de prisão em aberto, está foragido.

O rapto aconteceu em 13 de novembro de 2019, quando o pai foi visitar a criança e disse para a mãe que iria dar um passeio com o bebê. No entanto, ele não retornou.

A mãe questionou o ex-companheiro, pedindo que ele devolvesse o filho. Porém, o homem pediu para que a família fosse reunida. Na ocasião, fez uma ligação de vídeo aos parentes e disse que aquela era uma despedida, e que seria a última vez que o veriam. Depois disso, desapareceu com o filho.

Os pais da criança estão separados há dois anos. Durante o processo, a Justiça autorizou o pai a ficar com o filho em alguns finais de semana, com a mãe ficando responsável pela guarda.

Depois do desaparecimento, a polícia do Pará emitiu um alerta, com nome e fotos do homem. No último sábado, a Polícia Civil recebeu um comunicado da Polícia Civil de Tocantins, por onde o suspeito passou antes de chegar a Minas Gerais, dando conta que havia pistas do homem em Montes Claros.

Havia registros de ligações telefônicas do suspeito para parentes, no Pará, todas originárias de Montes Claros. A partir dessas informações, policiais de Montes Claros conseguiram localizar a residência onde estaria o suspeito. Ao invadirem a casa, encontraram a criança sozinha.

Segundo o delegado Alberto Tenório o homem era procurado não só pelo rapto, mas também por estelionato. A criança já foi levada de volta ao Pará e está com a mãe. A polícia espera, agora, localizar o suspeito.

Fonte: Em

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mostre o que achou sobre esse post publicando seu comentário